Quase não há outra uva capaz de produzir tão diferentes vinhos como a Chenin Blanc. Os melhores vinhos são obtidos das vinhas em ótima localização e muito sol. Se o produtor visar a quantidade, o vinho obtido será mediano. Se o clima foi frio e chuvoso, predomina a acidez marcante do Chenin Blanc.

É espécie antiga, cultivada desde o século IX em Anjou, na França. Hoje é cultivada no mundo inteiro. Na França, é denominada Pineau de la Loire ou Pineau d’Anjou, na América do Sul, como Pinot Blanco e, na África do Sul, Chenin Blanc Steen, onde é a uva mais cultivada. Atualmente, houve uma redescoberta de que essa uva pode produzir vinhos de qualidade como o Vale do  Loire faz há tempo com o Anjou, Saumur e Vouvray.
Como a Chenin Blanc é suscetível à botrytis, o que causa o apodrecimento a fruta, serve perfeitamente para a produção de vinhos doces. Sua acidez marcante a torna própria, por outro lado, à produção de espumantes. Muitos países apreciam essa uva também como uva de mesa. Ela é, no dizer de Jancis Robinson, o camaleão das espécies de uva.