Goiás investe na vitivinicultura

Em Goiás, também é possível degustar uva direto da parreira, conhecer adegas e apreciar a bebida de Baco. Paraúna, Santa Helena e Alto Paraíso são cidades produtoras.
Goiânia/GO
Degustar boa bebida já foi coisa de rico. Hoje, segundo o especialista em bebidas extraídas da uva Hugo Cristian Ramirez Flores, 35, qualquer pessoa pode apreciar um bom vinho. Com este pensamento e aliado ao crescente interesse dos goianos pelos aromas da fruta, a Associação Brasileira de Sommelier em Goiás (ABS-Goiás) organiza roteiro diferenciado no Brasil e no exterior. Os que querem mergulhar no universo da uva têm grande oportunidade de saber mais sobre o crescente potencial enoturístico goiano. Iniciantes e veteranos do ramo têm oportunidades de aprender pessoalmente sobre a enologia, ciência que estuda os vinhos, em Paraúna (a 155 km de Goiânia), que oferece visitas às suas videiras, acompanhados por especialistas sem cobrança de taxa.

Enoturismo? Que é isto? O resultado da soma uva, vinho, gastronomia e turismo seria a resposta mais adequada. São afirmações do presidente da ABS-Goiás, Raimundo Fortuno Gomes, 49. Ele afirma que o Estado produz pouco, cidades como Santa Helena, Paraúna e Alto Paraíso são os destaques. “Acredito que no máximo em cinco anos poderemos oferecer um roteiro bastante interessante aqui em Goiás”, conta.

Para o sommelier chileno Hugo Ramirez, da Adega Santa Felicidade, a prática do enoturismo é tradição forte no sul do Brasil, mas, apesar de os goianos consumirem pouco, esta atividade tem crescido em Goiás. Ele conta sobre visitas feitas à adega e sobre minicursos oferecidos. “O cliente que chega na loja não compra de imediato nossos produtos, porque ofereço o minicurso”. Segundo ele, o enólogo principiante visita de duas a três vezes a distribuidora, degusta os sabores diferenciados de cada vinho, aprende mais sobre a uva e suas propriedades medicinais para então fazer a compra. “É simples abrir uma garrafa e identificar-se com o sabor de determinado vinho”, acredita.

Em relação às viagens enológicas e vinícolas, Raimundo Fortunato diz que Goiás ainda engatinha, comparado ao Rio Grande do Sul, o principal produtor nacional. “Aquele que dispõe de mais tempo tem opções como Bento Gonçalves, Garibaldi e Caxias do Sul. Mas se a intenção é ir para mais longe, então, nossos vizinhos estrangeiros, Argentina e Chile, grandes produtores mundiais, reservam roteiros encantadores. Locais onde estamos fechando roteiro para 2007”.

Em Paraúna, na Fazenda Caracol, o prefeito Sebastião Ferro já está um passo à frente. Diversos apreciadores vão ao vinhedo e aproveitam para saber mais detalhes sobre técnicas de colheita. “O visitante poderá, além de degustar excelentes sabores de vinho, participar da colheita de uvas”, afirma.

A grande vantagem em visitar as “uvas de Paraúna” é que a entrada é gratuita com direito a provar das oito espécies plantadas. De acordo com o prefeito, a Vinícola Serra das Galés, em construção, que fica totalmente pronta em fevereiro de 2007, será aberta ao público, acompanhada por um enólogo, que orienta sobre particularidades e delicadezas do processo de produção, desde o cultivo das videiras até o engarrafamento. A ONG Guerreiros da Natureza/Colégio COC, direcionada por Antonio Carlos Volpone, esteve na fazenda e garante que as plantações seguem todas as especificações e normas técnicas exigidas por lei. Os integrantes do grupo, além de provar do sabor da uva, verificaram as condições ambientais do local.

Parte dos roteiros inclui aulas sobre como armazenar garrafas e servir a bebida. Para os mais “fanáticos” são oferecidas dicas de construção de adega em casa, combinação de vinhos com queijos e refeições.

O DM selecionou alguns sites que ajudam na iniciação ao universo dos vinhos. Assim, antes de se dedicar ao enoturismo, os amantes da bebida podem saber mais sobre os diferentes nomes de uvas, avaliações e vinhos premiados. Dicas que fazem toda a diferença no momento da degustação.

Sites
Associação Brasileira de Sommelier de Goiás
www.abs-goias.com.br

Associação Brasileira de Enologia
www.enologia.org.br

Associação Gaúcha dos Vinicultores
www.agavi.com.br

Instituto Brasileiro do Vinho
www.ibravin.org.br

Embrapa Uva e Vinho
www.cnpuv.embrapa.br

Onde encontrar
Adega Santa Felicidade (62) 3259-1643
Adega Expand (62) 3091-3303
Empório Piquiras (62) 3515-0600
Casa Ouro (62) 3259-1955
Casa de Baco (62) 3259-2108
Adega Santa Felicidade (62) 3259-1643

Cidades produtoras
Distâncias de Goiânia:
Santa Helena 205 km
Alto Paraíso 421 km
Paraúna 155 km