Apesar de as combinações serem quase ilimitadas, a seguir estão algumas dicas para otimizar o sabor e até melhorar a digestão:

  1. Massas de ovos em tiras finas, como o tagliolini, geralmente são servidas com trufas, manteiga e parmesão, ou molhos leves de tomates frescos.
  2. Massas em tiras mais grossas, como o tagliatelle, são boas com molhos de tomate, de cogumelos, de queijo, de presunto, de peixe e à bolonhesa.
  3. Massas longas e achatadas, como o trenette e o linguine, combinam melhor com pesto e molhos de tomate, de carne e de peixe.
  4. Massas longas como o espaguete, o lasagnette e o festoni vão melhor com ragu à base de tomate, e também feitos em fôrmas e pasticcios.
  5. Tubos, longos e curtos, como o rigatoni, são feitos para molhos de tomates cozidos demoradamente e outros ragus.
  6. Cortes pequenos de massa de sêmola pura, como o cavatelli e o orecchiette, são muito bons com molhos de vegetais – brócolis, couve-flor, chicória, alcachofra, etc. – e de frutos do mar.
  7. Massas recheadas, como o ravióli e o tortellini, só precisam de molhos simples, como o caldo de carne assada ou manteiga e sálvia, ou um molho leve de tomate.

Como disse acima, as combinações não são obrigatórias, mas a união do molho com a massa mais apropriada torna o sabor mais aparente e seu prato mais saboroso. Experimente um dia e tente perceber a diferença.

Anúncios